Aditivos e Masterbatches

3 de maio de 2011

Brasilplast 2011 – Masterbatches – Muito além da cor

Mais artigos por »
Publicado por: Patricia Rodrigues
+(reset)-
Compartilhe esta página

    Para sobressair no concorrido mercado de masterbatches, os fornecedores apostam em produtos sustentáveis, de tecnologia avançada e em soluções sob medida.

    A 13ª edição da Brasilplast trouxe aos visitantes um bom panorama do mercado de masterbatches no país. Entre as dezenas de fornecedores, o clima do evento foi de puro otimismo com muitos deles comemorando, já nos primeiros dias da feira, excelentes contatos e negócios para o ano inteiro – principalmente se comparado ao da última edição, ocorrida em plena crise de 2009.

    Já há algum tempo (e cada vez mais), o masterbatch vai muito além das cores do arco-íris. A saída encontrada por muitos fornecedores para se manter nesse competitivo mercado tem sido a oferta de soluções extremamente exclusivas para os transformadores de todos os segmentos. “Os fenômenos da personalização e das soluções conjugadas para cada tipo de aplicação serão os grandes motes desse mercado”, explica Sérgio Dulcini, diretor executivo da A. Schulman.

    Proporcionar produtos finais de maior qualidade, superar questões técnicas – que dão novas propriedades aos plásticos –, reduzir custos operacionais e adequar-se à realidade da sustentabilidade marcaram a participação de muitos expositores. A globalização também se fez presente: o mercado assiste à entrada de multinacionais que adquirem empresas locais com expertise para aumentar a sua presença em regiões de alto crescimento, com a facilidade de distribuição para outros mercados da América Latina. Bons exemplos são as norte-americanas PolyOne, que recentemente comprou a Uniplen e a Polimaster, e a A. Schulman, que adquiriu no ano passado a Mash Compostos Plásticos e a ICO Polymers.

    Soluções avançadas – Presente no mercado mundial nos segmentos de plásticos de engenharia, masterbatches, rotomoldagem (ICO Polymers) e distribuição de resinas (exceto no mercado brasileiro), a A. Schulman apresentou o amplo portfólio que já está à disposição do transformador sul-americano, além de reforçar as últimas ações do megagrupo norte-americano. Entre elas, a meta de ocupar a liderança no segmento de masterbatches, com soluções para todos os tipos de resina, inclusive as de engenharia, como poliamida e PET. “Como empresa global temos contratos e fornecimentos regulares para diversas multinacionais presentes no Brasil, o que motivou nossa vinda para o país, nos deixando mais próximos desses clientes na busca de soluções, como acontece na Alemanha e nos Estados Unidos”, explica Fernando Nicolosi, diretor comercial. “99% dos produtos da A. Schulman nascem da necessidade do mercado.” A empresa produz masterbatches, compostos e outros materiais nas unidades locais e, de acordo com o diretor, as novidades da feira já estão disponíveis para os clientes e podem ser fabricadas futuramente no Brasil.

    A Polybatch, divisão de negócios de masterbatches do grupo, apresentou o Papermatch, produto que confere ao plástico (PEAD, PE e PP) o toque, a aparência e o desempenho do papel, incluindo capacidade de impressão, podendo ser dobrado, riscado e ter a rugosidade da superfície adaptada conforme a aplicação (filmes soprados e cast para diversos usos).

    Plástico Moderno, Bernard Baert, Presidente para Europa e America do Sul, Brasilplast 2011 - Masterbatches - Muito além da cor

    Baert: pacotes personalizados asseguram vantagem competitiva

    Outro destaque foram os antiestáticos permanentes não migratórios Polybatch ASP 3000, para extrusão de embalagens multicamadas de PE, e o ET 2010 SC, para rótulos de PP e de BOPP. Para o setor de plasticultura, disponibiliza masterbatches de aditivos especiais para controle de temperatura (NIR 7707) e de luz em estufas (absorvedor de IR, bloqueador de UV), que visam, além da melhora da cultura, o controle de pragas. Ainda nessa família a empresa traz a linha antifog para polietilenos, com produtos que eliminam gotas de água condensadas em embalagens e filmes.

    Para o segmento de embalagens, oferece a linha Polybatch Matte-Dul, masterbatches que conferem aos filmes um acabamento fosco e acetinado ao toque. De acordo com Nicolosi, o produto melhora a aparência e diferencia a embalagem no ponto de venda, especialmente as destinadas a produtos alimentícios. A empresa também anuncia, ainda em fase de desenvolvimento, um masterbatch que promete eliminar o ruído de embalagens como as de batatas fritas. “Além de ampliar o mercado dos coloridos, traremos avanços técnicos para a utilização em filmes e outras aplicações que aumentam a produtividade, a qualidade e reduzem o custo do produto final”, adianta o diretor comercial.

    A norte-americana PolyOne, sediada em Cleveland, Ohio, também aposta em um pacote de soluções avançadas sob medida para melhorar os processos operacionais. De acordo com Bernard Baert, presidente para Europa e América do Sul, o objetivo é oferecer formulações que permitam aos clientes produtos diferenciados e vantagens competitivas. A empresa adquiriu recentemente dois dos principais produtores brasileiros de materiais especializados de engenharia e de cores e aditivos concentrados (Uniplen e Polimaster), com fábricas em São Paulo, Santa Catarina e Novo Hamburgo-RS. “O evento é uma oportunidade de receber nossos clientes, discutir a especialização e o compromisso com o crescimento na América do Sul”, resume o presidente.

    Para o mercado de injeção, extrusão contínua e intermitente, o destaque ficou por conta do aditivo OnCap CTR Performance, agora disponível globalmente e fornecido como concentrado de aditivo ou como parte de um aditivo Smartbatch em combinação com um concentrado de cor. De acordo com a empresa, o produto melhora a eficiência energética e o rendimento, aumentando a capacidade de produção. “Para aplicações de moldagem por injeção, o aditivo permite, pelo menos, 30% de redução no tempo de ciclo”, destaca Baert. Em termos de qualidade, o aditivo pode melhorar a consistência, a estabilidade dimensional e o acabamento superficial das peças moldadas.


    Página 1 de 41234

    Compartilhe esta página







      0 Comentários


      Seja o primeiro a comentar!


      Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *