Fatos em Fotos

15 de maio de 2009

Brasilplast 2009 – Masterbatch – Expositores privilegiam a oferta de produtos técnicos e soluções feitas sob medida para os transformadores

Mais artigos por »
Publicado por: Renata Pachione
+(reset)-
Compartilhe esta página

    A 12ª edição da Brasilplast – Feira Internacional da Indústria do Plástico – confirmou os esforços do mercado de masterbatches para se profissionalizar. Apinhado de fabricantes, o setor demonstrou sua inclinação para ir além do tradicional. A busca constante pela diferenciação resultou em inovações tanto nos portfólios dos expositores como na forma de conduzir seus negócios. Pouco se falou dos efeitos maléficos da crise econômica mundial. Pelo contrário, o foco era revelar a habilidade de cada um de se reinventar, com a oferta de soluções feitas sob medida para satisfazer as necessidades dos clientes. Nos estandes, o que se viu foram novidades voltadas para os plásticos de engenharia e lançamentos de masters de aditivos e de produtos técnicos.

    O concentrado de cor que veiculado em uma resina termoplástica proporciona homogeneização ao produto final e dispersão, conferindo-lhe coloração, teve seu espaço habitual, ou seja, nem mais nem menos do que o percebido em edições anteriores da Brasilplast. Alguns expositores deram voz à moda anunciada tempos atrás de incentivar o uso de efeitos perolados, metalizados e afins. No entanto, considerado o “arroz com feijão” do mercado, o masterbatch de cor deu espaço para o de aditivos e para produtos imbuídos de alta tecnologia, capazes de atender a exigências cada vez mais técnicas.

    Inovações – A norte-americana Techmer – Polymer Modifiers estreou na Brasilplast apostando em produtos técnicos; por isso, mostrou o masterbatch refletor de raios infravermelhos, para o segmento de agrofilmes de polietileno (PE). A tecnologia

    Plástico Moderno, Brasilplast 2009 - Masterbatch - Expositores privilegiam a oferta de produtos técnicos e soluções feitas sob medida para os transformadores

    Novidade da Techmer copia o visual de mármore

    embutida ao master manipula os comprimentos de ondas de regiões específicas do filme (do NIR, de 750 a 1.400 nm e do FIR, de 15.000 nm a 30.000 nm), permitindo maior controle do equilíbrio da radiação dentro das estufas. Mais uma novidade ficou por conta da linha de corantes Tech-Splatter, para imitar o visual de mármore e espiral – o produto foi desenvolvido para sofisticar as peças feitas de poliolefinas. Outra família apresentada se refere aos aditivos para conferir características de maciez (soft) a fibras e a não-tecidos, sobretudo no caso de aplicações em fraldas e protetores higiênicos.

    Quem passou pelo estande da companhia e procurou um catálogo de produtos, não encontrou nada, apesar de não se tratar de uma participação apenas institucional. A ausência traz a proposta de oferecer um serviço personalizado. “Nosso produto é muito técnico, não é uma venda por si só, o que fazemos são desenvolvimentos especiais para cada cliente”, explicou o diretor internacional da Techmer PM, Ryan Howley.

    Plástico Moderno, Brasilplast 2009 - Masterbatch - Expositores privilegiam a oferta de produtos técnicos e soluções feitas sob medida para os transformadores,

    Ampacet mostrou linha capaz de imitar o efeito do metal cromado

    A redução de custos no processamento de polímeros deu o tom à apresentação da outra norte-americana, a Ampacet, na Brasilplast. Um masterbatch para a extrusão de resinas difíceis de processar foi um exemplo. Desenvolvido para melhorar a eficiência dos filmes, sobretudo, no caso dos soprados e de reduzida espessura, o produto é dotado de um fluoropolímero de última geração. Segundo a analista de marketing da Ampacet, Debora Cecilia Costa, o master cobre rapidamente o interior da extrusora, o que permite uniformidade no fluxo do material, ou seja, evita a formação da fratura do fundido.

    Outra solução apresentada diz respeito ao masterbatch antilensing 103725-AB, para aplicações nas quais há problemas com umidade, como no caso dos filmes soprados e cast filme. “A sua utilização elimina a necessidade de nossos clientes investirem em equipamentos caros para secagem de matéria-prima”, explicou Debora. Mais novidades foram: a purga 100400 e o antioxidante 100401, destinados à limpeza e parada de máquinas. Juntos, os dois masterbatches impedem a oxidação do material dentro da extrusora. A ideia é reduzir o tempo de limpeza entre as transições de cor ou formulação; em suma, diminuir os custos de produção. A companhia mostrou também um deslizante para laminação capaz de manter o coeficiente de atrito coerente, para filme mono e multicamadas, com índice inferior a 0,25, até mesmo após a laminação adesiva; e divulgou a linha de retardantes à chama, para poliolefinas. “Esses produtos foram desenvolvidos para manter a resistência à tração e alongamento e têm um baixo ou nenhum impacto sobre os processos de pós-conversão”, comentou Debora. A linha Liquidmetal contou com amostras de aplicações no estande da empresa. O produto permite aos frascos reluzirem tanto quanto um metal altamente reflexivo. O Ampacet Bright Chrome é um exemplo, pois pode substituir o metal cromado, na medida em que imita o seu efeito faiscante e brilhante.


    Página 1 de 512345

    Compartilhe esta página







      0 Comentários


      Seja o primeiro a comentar!


      Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *