Feiras e Eventos

17 de fevereiro de 2008

Brasilpack – Prévia

Mais artigos por »
Publicado por: Plastico Moderno
+(reset)-
Compartilhe esta página

    Competitividade radical, agressividade mercadológica, forte apelo à imagem das marcas e primor dos serviços no atendimento aos públicos de interesse são os temperos que deverão condimentar os negócios da Semana Internacional da Embalagem, Impressão e Logística – Brasilpack 2008. A Reed Exhibitions/Alcântara Machado, organizadora do evento, reservou espaço à participação de aproximadamente mil expositores de 26 países, aguardando uma presença de público estimada de 45 mil visitantes e compradores entre os dias 10 e 14 de março, no Pavilhão de Exposições do Anhembi.

    A Brasilpack 2008 será realizada simultaneamente com a Feira Internacional de Papel e Indústria Gráfica (FIEPAG), a Feira Internacional de Flexografia (Flexo Latino América), Salão Embala Inovação (Convertedores e Agências de Design e Desenvolvimento de Embalagens) e a Feira Internacional de Serigrafia e Impressão Digital (Brasil Screen & Digital Show). Evaristo Nascimento, diretor do evento, disse que a integração dessas exposições, já tradicionais no mercado latino-americano, dentro de um mesmo espaço e período, possibilita a realização mais completa da Brasilpack. “Essa alternativa torna possível a soma de forças na conquista de novos compradores. E, afinal, com isso, garante o crescimento para toda a cadeia produtiva dentro de uma nova perspectiva de ação”, fundamentou Nascimento.

    Necessidade de mercado – A nova versão da Brasilpack foi formatada com base às necessidades dos mercados nacional e latino-americano, compostos em sua maioria por empresas de pequeno e médio porte. Segundo o diretor da Reed Exhibitions/Alcântara Machado, a Brasilpach abre possibilidades para as empresas pequenas que não dispõem de recursos para observar as novidades e negociar nas feiras internacionais.

    “O Brasil é hoje um importante centro de produção, consumo e exportação de embalagens inovadoras”, diz Nascimento, apoiando sua declaração em pesquisas da Fundação Getúlio Vargas de São Paulo. Segundo a FGV, a indústria nacional de embalagens duplicou suas proporções nos últimos quatro anos, posicionando o país entre os dez maiores mercados gráficos — junto com a China, Índia, México, Indonésia, Rússia, Polônia, Turquia e Ucrânia.

    A essa posição de destaque no cenário internacional pode-se acrescentar o momento favorável que experimentam os segmentos da cadeia produtiva de embalagens. Segundo um levantamento da Associação Brasileira de Embalagem (Abre), o setor apresentou em 2007 as maiores taxas de crescimento trimestral desde agosto de 2004 — atingindo 2,47% nos meses de abril, maio e junho. Calcula-se também um incremento de 1,8% na produção interna de embalagens em 2008. No ramo gráfico, a Associação Brasileira da Indústria Gráfica (Abigraf) os indicadores remetem para um crescimento de 4% a 4,5% em 2008. As vendas de máquinas para a indústria de artigos plásticos cresceram 0,5% em 2007.

     

    Saiba mais:



    Compartilhe esta página







      0 Comentários


      Seja o primeiro a comentar!


      Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *